Blog

Vacinação infantil: orientação para os pais

31/05/2016

Todo mundo sabe que boa alimentação e atividade física são essenciais para uma vida saudável e devem ser incentivados desde a infância. Mas há outra coisa à qual os pais precisam estar atentos: à vacinação infantil. A proteção que as vacinas propiciam ao organismo dos bebês os acompanhará por toda a vida, sem contar que os hábitos aprendidos na infância são levados para a vida adulta. Assim, a criança que aprende que a vacinação é um cuidado importante com a saúde, tem mais chance de se tornar um adulto dedicado ao autocuidado. Porém, é preciso incentivá-lo dando o exemplo. Isso significa manter o Calendário de Vacinação Infantil em dia.

As vacinas importantes nesta primeira fase da vida são:

Ao nascer

A vacina BCG é administrada já na maternidade, logo após o nascimento, e protege contra as formas graves de tuberculose. Ao nascer, o bebê também já é vacinado contra a Hepatite B, devendo receber as doses de reforço aos 2, 4 e 6 meses.

Aos 2 meses

Com dois meses de vida o bebê deve receber as primeiras doses das vacinas Hexavalente Acelular, Pneumocócica Conjugada 13 Valente e Rotavírus Pentavalente (vacina oral).

A vacina Hexavalente, disponível somente na rede privada de vacinação, protege contra a Difteria, Tétano, Coqueluche, Paralisia Infantil (poliomielite), Meningite causada por Haemófilos tipo B e Hepatite B. Os reforços da vacina devem ocorrer aos 4 e 6 meses.

É importante imunizar o filho pela vacina Pneumocócica Conjugada 13 Valente já aos 2 meses. As três doses devem ser feitas no bebê com intervalo mínimo de dois meses entre cada uma. E aos 15 meses ser dada a dose de reforço.

O limite de idade para dar ao bebê a última das três doses de reforço da Rotavírus Pentavalente é 8 meses.

Aos dois meses também pode ser iniciado o esquema vacinal contra a Meningite Meningocócica TIPO B, que consiste em três doses, com intervalo de dois meses entre elas. A dose de reforço deve ser administrada entre 12 e 23 meses.

A partir dos 3 meses

A vacina para proteção contra a Meningite do Tipo C, Meningocócica Tipo C, pode iniciar aos três meses. Ao todo, são três doses e o intervalo de aplicação entre elas é de dois meses.

A partir dos 6 meses

É o momento de iniciar a vacinação contra a Gripe. Na primeira vez que a vacinação contra o vírus Influenza é feita no bebê de 6 meses até crianças de 9 anos, são administradas duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas. Para a criança acima de  9 anos, a dose é única.

A vacinação contra a Gripe é anual, ou seja, deve ser feita todos os anos,  antes do inicio do inverno, para conferir proteção contra os vírus.

Conforme a prescrição médica, a vacina contra a Febre Amarela também pode ser administrada na criança a partir de 9 meses (recomendada para residentes ou viajantes para áreas endêmicas). E deve ser repetida a cada 10 anos. A vacina só não deve ser aplicada em pacientes com alergia ao ovo (independente do grau da alergia).

A partir dos 9 meses

Uma doença comum na infância para a qual também existe vacina é a Varicela ou Catapora. A partir dos 9 meses o bebê já pode receber a imunização pela vacina. Aos 12 meses é administrada a segunda dose e aos 15, dada a dose de reforço.

A partir de 1 ano

Com um ano de idade a criança já pode tomar as vacinas contra a Hepatite A, Meningocócica Conjugada A,C,W,Y 135, disponível somente na rede privada de vacinação, e Triviral ou Tríplice Viral.

Os reforços da Meningocócica devem ser feitos entre os 5 e 6 anos, e aos 11 anos, enquanto a segunda dose da Triviral, que protege contra o Sarampo a Caxumba e a Rubéola, deve ser feita seis meses após a administração da primeira dose.

Aos 4 anos

Quando a criança completa quatro anos deve receber a vacina Tríplice Bacteriana Acelular – DTPa, que combina as vacinas contra Difteria, tétano e Coqueluche.

Aos 5 anos

Nessa idade é recomendado dar para a criança o reforço da vacina Meningocócica Conjugada A,C,W,Y 135.

Aos 9 anos

Está incluso no Calendário de Vacinação Infantil a vacinação contra o HPV a partir dos 9 anos de idade. Há uma versão da vacina disponível somente para meninas e outra que imuniza também os homens, mas que somente pode ser aplicada neles até os 26 anos. Acima dessa idade, a vacina é administrada apenas com orientação médica.

A vacina do HPV é feita em três doses e protege contra o câncer do colo de útero e verrugas genitais.

Aos 11 anos

A criança que tomou a vacina Meningocócica Conjugada A,C,W,Y 135 deve receber mais um reforço da vacina aos 11 anos ou cinco anos após o último reforço.

A vacinação é uma proteção, uma herança de cuidado que os pais deixam para os filhos e é essencial para um desenvolvimento saudável. Quem ama, vacina!

Voltar