Blog

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS SOBREPESO E OBESIDADE (2 – 10 anos)

05/09/2017

 

  • Realize as refeições em ambientes tranquilos e sem distrações para a criança. É importante que seu filho preste atenção na refeição e desenvolva a percepção de saciedade. Evite oferecer a refeição associada a uso de aparelhos eletrônicos (televisão, celular, tablet).
  • Alimentos não são moeda de troca. Não estimule a criança a “raspar o prato” em troca de algo, pois isto interfere no desenvolvimento do controle de saciedade. Também não ofereça alimentos em troca de bom comportamento, realização do dever de casa, entre outros.
  • Não prive as comemorações sociais. Se houver algum evento, exemplo festa de aniversário de um amigo, ofereça uma refeição balanceada antes da festa, assim evitará o consumo excessivo de guloseimas.
  • Evite ambientes de fast-foods.
  • Evite oferecer alimentos como achocolatados, refrigerantes, sucos em pó e sucos de caixinha. Estes alimentos contêm grandes quantidades de açúcar adicionado. Dê preferência aos sucos naturais, integrais ou de polpa quando houver o consumo destes alimentos. Lembre-se que a melhor bebida para matar a sede é a água.
  • Evite bolachas recheadas, salgadinhos, bolinhos de pacote, iogurtes com sabor, queijo tipo petit suisse, macarrão instantâneo, pães tipo bisnaguinha (mesmo que integral), cereal matinal, balas de goma, gelatina, farinha láctea, nugget. Algumas sugestões de substituições para estes alimentos são:

Bolachas recheadas → bolachas sem recheio (boas opções são as de lojas de produtos naturais)

Bolinho de pacote → Bolo caseiro
Iogurte com sabor, queijo tipo petit suisse  → iogurte natural sem sabor batido com frutas
Macarrão instantâneo → Macarrão cabelo de anjo (tempo de cozimento igual ao do macarrão instantâneo)
Cereal matinal → granola sem açúcar
Farinha láctea → mingau de aveia

Pão tipo bisnaginha → pão integral
Gelatina → gelatina sem sabor + suco integral
Nugget → peito/sassami de frango empanado em farinha de rosca assado no forno

 

  • Evite congelados como lasanha, pizza, hambúrguer. Se eventualmente estes alimentos forem oferecidos, opte por opções caseiras.
  • Os alimentos que devem ter o consumo evitado não devem estar disponíveis em casa. A falta de contato com o alimento reduz a vontade por ele.
  • Ofereça alimentos ricos em fibras, como frutas, legumes, verduras e cereais integrais (arroz integral, macarrão integral, pães integrais). A fibra dos alimentos auxilia na saciedade.
  • A reeducação alimentar da criança é algo que toda a família deve estar motivada a participar. Sendo assim, a criança não deve ser excluída da alimentação da família, e sim a família incluída na alimentação dela. A família é o primeiro exemplo a ser seguido que a criança tem, se os pais não comem vegetais e frutas, ela apresentará maior resistência a estes alimentos.
  • Não imponha dietas restritivas ou reduzidas em calorias. Isto gera um estresse muito grande em uma fase da vida que nutrientes são essenciais para o crescimento adequado, e pode gerar um transtorno alimentar (anorexia, bulimia). Substitua alimentos industrializados por alimentos naturais.
  • Lembre-se: alimento de verdade não precisa de publicidade!

Estagiária de Nutrição UFSC: Natalia Fogolari

Voltar