Blog

Hábitos de vida influenciam nos problemas de coluna infantil e juvenil?

06/10/2016

Você já parou para pensar qual o significado de uma boa formação da coluna vertebral? Ou ainda, qual a influência dos hábitos de vida sobre os problemas de coluna infantil e juvenil?

A grande prevalência de problemas de coluna em todo o mundo, além do aumento do número de casos dessas doenças nos últimos anos, tem gerado muita preocupação. Atualmente, são 27 milhões de brasileiros sofrendo com problemas lombares crônicos, segundo o Instituto Brasileira de Geografia Estatística (IBGE). Quinze anos atrás, eram aproximadamente 10 milhões. Mas o que causa tantos problemas? Não há um consenso.

Alguns pesquisadores apontam para a situação mecânica, como as posturais, outros relacionam com distúrbios psicológicos, outros ainda afirmam que tem relação com a qualidade do sono. Porém, com tanta informação disponível, ainda não dá para saber qual será a consequência dos novos hábitos de vida sobre a saúde da coluna nos próximos anos. Recentemente, avaliando uma adolescente, nos espantamos em saber que após o período de aula, ela passava mais de oito horas na frente do computador, diariamente, assistindo seriados.

Aí perguntamos:
– Você tem celular?

A resposta foi:
– Sim.
– Então, quanto tempo você fica, além do computador, utilizando o celular?
– Mais umas duas horas.

Agora, a pergunta que fazemos é para você leitor:
– Você conhece alguém que tenha hábitos parecidos com esses?

Será que essa pessoa conseguiria manter uma boa postura depois de tantas horas em seriados, redes sociais ou mesmo estudando? Acredito que a sua resposta para as duas perguntas, respectivamente, é sim e não. Pois foi a nossa constatação.

A origem dos problemas de coluna infantil e juvenil

A coluna vertebral adapta-se à demanda exigida pelo ambiente. A formação das curvas da coluna vertebral ocorre gradativamente após o nascimento da criança. A coluna deixa o formato de “C“ de quando estava dentro da barriga da mãe, ganhando uma nova configuração. Com a sustentação da cabeça, forma-se a lordose cervical e, na posição de pé para caminhar, aparece a lordose lombar. O equilíbrio entre as curvas da coluna traz harmonia para manter a posição do corpo no espaço.

Assim, começamos a entender que não basta corrigir desvios posturais, fortalecer ou alongar músculos somente dentro do consultório. O maior interesse está em que tipo de atividade é realizada fora dali. É de extrema importância que a criança e o adolescente sejam estimulados a participar de atividades que envolvam o exercício do corpo, assim, ganhando maior controle sobre ele. Os pais devem cuidar com o que os seus filhos passam a maior parte do tempo fazendo, porque aí se formam suas habilidades e parte de sua postura corporal.

Nunca é tarde para iniciar boas práticas e evitar problemas de coluna infantil e juvenil.

Lincoln da Silva
Fisioterapeuta
CREFITO 85275-F

Simone de Oliveira Gaspar Silva
Fisioterapeuta
CREFITO 85274-F

Voltar