Blog

Como proteger a criança no frio

11/08/2016

O inverno traz uma dúvida para os pais: como proteger as crianças no frio?

Na ânsia de deixar os filhos aquecidos, muitos pais e mães vestem a criança com casacos pesados, colocam tocas e luvas na cabeça e nas mãos dos pequeninos ao menor indício de que dias frios estão por vir e é preciso se proteger. Mas, será que precisa de tudo isso?

Em parte, sim. Crianças, assim como idosos, são mais vulneráveis à falta de agasalho, por isso é preciso ter muito cuidado para vesti-las com o número adequado de roupas para o inverno. Inclusive para evitar que o excesso de blusas e casacos de manga longa faça-as suar, querer despir-se e ficar com o corpo suado exposto às temperaturas baixas, o que também não é recomendado. Uma dica para evitar que isso aconteça é estar atento(a) à temperatura da criança, que deve estar entre 36,5 e 37,2 graus.

A transpiração ou a irritação sem motivo aparente podem significar que a criança está com calor. Nesse caso, talvez seja melhor retirar uma parte das roupas.

Como proteger a criança do frio no banho

E o que fazer em relação ao banho, possivelmente o momento mais difícil do dia durante o inverno? Para começar, os banhos têm de ser mais rápidos. Ainda mais que a tendência é deixar a água mais quente para tornar o banho mais confortável. Nisso, é preciso ter cuidado! A água quente pode causar queimaduras na pele sensível das crianças ou deixá-la ressecada. Portanto, atenção à temperatura da água! Não deve exceder os 37 graus.

Para diminuir a sensação de frio, o próprio vapor do chuveiro pode ser um aliado. Deixá-lo ligado para a água esquentar e o vapor aquecer o banheiro enquanto se tira a roupa da criança é uma alternativa, inclusive, para evitar o choque térmico entre a água e a pele do bebê.

Um bom horário para dar o banho é entre às 15h e 16h. Caso a criança esteja na escola neste horário, dê o banho assim que chegar em casa. Quanto mais tarde for o banho, maior será a sensação de frio.

Como proteger a criança do frio nos passeios

Não é só porque os termômetros estão marcando temperaturas mais baixas que é obrigatório ficar em casa com a criança. No inverno também dá para a família passear, desde que se atenha a alguns cuidados, por exemplo, com os horários. Não é recomendado sair de casa antes das 10h e depois das 17h. Nesses períodos do dia a temperatura é menor e a incidência de vento é maior.

É bom, também, evitar sair com a criança após o banho e levá-la a lugares aglomerados, principalmente se ela ainda não tomou todas as vacinas que imunizam contra as principais doenças em que o contágio ocorre de pessoa para pessoa.

Apesar de toda a atenção dos pais, algumas crianças podem não passar o inverno ilesas. Tosse, gripes, resfriados e congestionamentos nasais são comuns nessa época do ano e podem ser solucionadas com uma simples consulta ao pediatra. A saúde dos pequenos agradece!

Voltar